Seguidores



MEU BARCO ERRANTE...

Hoje sou um barco sem rumo
Que navega sem bússula,
Sem régua, nem prumo...
Enfrentando os desafios do mar
Sem receio nenhum de naufragar
Tenho braços e asas fortes,
Seguro com firmeza o leme
Em busca de um destino
Onde possa enfim aportar

Tento em vão esquecer
O meu amor proibido
Que povoa minha mente
E atiça minha libido
Me enchendo de desejo
Que não posso satisfazer

Um dia talvez, quem sabe
Dele consiga me libertar
Ou quem sabe por milagre
Em seus braços me aninhar
Conto com a ajuda dos ventos
Que enfunam as velas
Deste barco sem rumo
Que insiste em navegar...
Mesmo sem saber
Aonde vai chegar...

APS/MAGO
Dez.8, 2009

5 comentários:

Maria Inês S. de Oliveira | 8 de fevereiro de 2010 09:37

Amigo,

Belo é pouco para dizer desta poesia.

Torço para que tenhas chegado ou chegues em um lugar de felicidades e realização dos teus desejos.

Yvanna | 11 de fevereiro de 2010 08:43

Tony!

Que lindo isso... estou me sentindo exatamente dessa forma.

Parabéns!!! Beijos!

Yvanna

Ni ... | 14 de fevereiro de 2010 10:41

Ai ai... sempre viajo nas tuas palavras...

Bom demais pra reabastecer a alma...

Beijo e mais beijos

Antonio | 26 de fevereiro de 2010 13:47

MARIA INÊS,

Um dia esse barco aporta num local bem feliz.
Beijos

YVANA,

Que gostoso ve-la postando aqui.Grato pelo comentário.Apareça sempre.
Beijos

NI,

Assim como viajo nas tuas, querida amiga.
Beijos mil

Dilean de Bragança | 26 de junho de 2010 08:11

Muito lindo como sempre!
Ficaria aqui a perder de vista...rs
Voltarei meu amado Guru. Me sinto feliz te lendo.
Bjus ao nosso Anjo Azul...AMO VCS, em breve nos veremos...Deus quer!

Meu carinho e afeto smepre...


Ps. Preciso trabalhar.