Seguidores

CAMINHADA


CAMINHADA


Vim de muito longe, de terras áridas...
Em busca de horizontes.
Como o besouro, sem poder, ousei voar...
Em busca de altitudes.
Naveguei, sem bússola, águas desconhecidas...
Experimentando aventuras.

Vim de muito longe, de terras áridas...
Em busca de meu caminho
E minha identidade...

Vivi etapas distintas ao longo do percurso.
Fui casulo: preso dentro de mim mesmo,
Fui lagarta: rastejei pelo chão,
Fui borboleta: leve e colorida.
Ciclo repetido, tantas e tantas vezes...

Amei muito e fui muito amado...
Abandonei amores e por amores fui abandonado.
Encontros e desencontros, acertos e desacertos.
Experiências, de que não restaram
Nem mágoas, nem rancores...
As terras áridas, cada vez mais distantes...
Como as lembranças:
O pai morto tão cedo, quase não vi.
A infância sofrida, quase não vivi.
A adolescência vacilante, quase perdida.
Responsabilidades precocemente assumidas.
Questionamentos, desejos, angústias, conflitos,
Vacilações, luta sem fim, descaminhos,
Fracassos, vitórias, certezas??? ...

Vim de muito longe, de terras áridas...
Anos e anos, sem fim, se passaram.
Encontrei meu horizonte!
Entrei em minha órbita!
Achei a mim mesmo!

As buscas terminaram, as aventuras também...
AGORA SOU EU MESMO,
ÍNTEGRO E COMPLETO. PRONTO E ACABADO!

ESTOU EM PAZ, ABENÇOADO POR DEUS.

10 comentários:

Laura Lacerda Fonseca | 19 de janeiro de 2010 03:18

Lindo poema! Adorei o nome do blog... Sempre de extremo bom gosto e delicadeza!
Beijos mil...

Antonio | 19 de janeiro de 2010 06:50

Muito grato, Laura por suas palavras
Beijos

Dani | 19 de janeiro de 2010 09:52

eeeeeee que delicia agora ter um espacinho pra ler seus textos, amigo querido!!!!!

o meu nao eh tao profundo, mas da uma olhadinha... meu diario de bordo daqui!!!
http://daninaterradarainha.blogspot.com/

bjo enorme, e parabens pelo blog... to seguindo, aparecerei por aqui sempre para ver como andam as coisas...

Rastros de um andarilho | 19 de janeiro de 2010 12:06

Obrigado, Dani...direto de Londres....uauuuu
Também to te seguindo, querida
Beijos

Maria Inês S. de Oliveira | 22 de janeiro de 2010 02:25

Meu amigo querido,
Conseguistes fazer a síntese de toda a tua vida em um belo poema. Trazes dores, alegrias e amores. Teu jeito de ser e teu pensar, os sonhos a realizar.
Vida bela, vida rica, vida de afetos plantados e colhidos. Vida úmida e fértil, qual ventre de mulher desejada. Vida de luz, que a minha também iluminou.
Parabéns pelo blog. Lindo demais!!!
Te beijo, antes que o sol o faça.

Ni ... | 22 de janeiro de 2010 17:44

Ah Tony, teimo ao dizer que te vejo como alguem que sempre terá algo a acrescentar... te vejo como alguem que sempre está buscando e nunca consegue se sentir completo...
...E acho está tua essencia linda...!

Antonio | 23 de janeiro de 2010 07:50

Maria Inês,

Vc sempre com palavras generosas.Grato.Seus comentários são sempre benvindos.
Bjos

Antonio | 23 de janeiro de 2010 07:54

NI,

É tão gostoso ler o que vc escreve.
Ve-la comentando no meu blog é uma delícia.
Amei a maneira como me vê, só alguém com tanta sensibilidade pode me ver dessa forma como escreveu.
Beijosssssssssssss

Cris de Souza | 31 de janeiro de 2010 14:35

Único ! Meu doce guerreiro.

Antonio | 26 de fevereiro de 2010 13:21

Obrigado, inesquecivel amiga. Diante de ti sou apenas um aprendiz das letras.
Beijo, querida